Ouça agora

Estaduais

Compartilhe agora

Governo do Estado forma mais de 300 novos técnicos de enfermagem

Postado em 25/11/2022 por Sistema Plug

img-page-categoria

Fonte imagem capa:Foto: SESA

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e em parceria com a Escola de Saúde Pública do Paraná (ESPP), deu início nesta quinta-feira (24) à formação de 333 novos técnicos de enfermagem em todo o Paraná. Ela abrange as 22 Regionais de Saúde do Estado e é parte do Programa de Formação Técnica para Agentes de Saúde.

“Este é um momento de grande realização. Seguindo a orientação do governador Ratinho Junior, a Sesa tem desempenhado grandes investimentos para a formação e capacitação de novos profissionais, buscando ampliar os recursos humanos e, consequentemente, a qualidade de atendimento à saúde da população”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

O programa, que foi implementado em setembro de 2018, previa, inicialmente, uma temporada de dois anos. No entanto, por conta da Covid-19, a capacitação dos profissionais passou por adequações, o que estendeu a continuidade de suas atividades até 2022.

“Estes alunos, que em breve receberão a certificação de técnicos em enfermagem, mostraram não apenas competência, mas grande perseverança durante todo o processo educacional, que passou por alterações devido ao contexto da pandemia. Por isso, quero parabenizar a todos pela determinação. Não tenho dúvidas de que essa qualidade será refletida nos futuros atendimentos que realizarão como profissionais”, acrescentou o secretário.

Para Circe Marques, de Curitiba, o sentimento é de completude de um ciclo. “É um grande desafio, sobretudo pelo contexto que vivemos. Acredito que justamente por isso a sensação seja tão gratificante, por tudo que passamos. Agradeço profundamente o apoio prestado pela Escola Pública de Saúde, além da Sesa, que sempre nos incentivaram e organizaram toda a grade do curso para garantir a melhor experiência possível”, destacou.

De acordo com Inês Gomes de Lima, de Apucarana, a experiência com o curso permitiu não somente um desenvolvimento profissional, mas também humano. “Tivemos experiências inenarráveis durante toda a formação. Desde o início, sempre me senti acolhida tanto pelos professores, quanto pela instituição e pela Sesa. Os materiais do curso, por exemplo, foram todos custeados pelo Estado, o que mostra a preocupação na formação dos profissionais de saúde. Poder experienciar, agora, o fruto de todo esse trabalho e crescimento pessoal é recompensador”, disse.

ENSINO À DISTÂNCIA – Em março de 2020, as aulas presenciais foram suspensas. Para manter a continuidade das atividades, a ESPP adotou o modelo remoto de ensino, que se estendeu até agosto de 2021, quando foi retomado o ensino presencial. Ao todo, o curso teve carga de cerca de 1.800 horas.

CAPACITAÇÃO – Apenas em 2022, a ESPP formou e capacitou 31.200 novos profissionais no Paraná, via presencial ou à distância. Isso incluiu programas de residência, cursos de pós-graduação, formação de nível técnico e cursos de aperfeiçoamento. Além disso, a instituição tem desempenhado, por meio da Sesa, investimentos para formação científica, como publicação de artigos e projetos de educação permanente.

“A Sesa tem fortalecido recursos para o desenvolvimento profissional dos trabalhadores de saúde, além de incentivar a promoção do pensamento científico no Paraná. São projetos que evidenciam a preocupação do Governo do Estado para ações de curto, médio e longo prazo, garantindo maior planejamento e capacidade de atendimento em saúde para os paranaenses”, afirmou Beto Preto.